14/05/2020 • Economia

 Tempo de leitura: 6 min

Como reduzir os custos do seu condomínio em época de crise

 

Épocas de crise exigem mudanças certas para que seja possível encarar o momento da melhor maneira. Em tempos como esses, buscar alternativas para economizar está entre as prioridades. Os condomínios também devem ter atenção com a questão, já que o valor mensal é uma despesa que faz diferença para os condôminos. 

Por meio de decisões bem-estruturadas, é possível reduzir os custos e até evitar a inadimplência, por exemplo. É, principalmente, uma forma de passar pela crise da melhor maneira. 

A seguir, mostramos o que fazer para economizar em tempos de crise — e como a Consis pode ajudar nesse processo, sobretudo com o melhor uso da portaria remota

Como o condomínio pode gastar menos nessa fase? 

Como dissemos, a taxa condominial é um gasto que tem grande impacto no orçamento de quem mora em apartamentos. Em uma época de crise, com incertezas financeiras, esse valor se torna ainda mais importante. 

Ao síndico, cabe o papel de buscar formas de reduzir a cobrança, sem deixar de lado as características essenciais para o espaço. Pensando nisso, apresentamos algumas soluções para gastar menos nessa etapa. Confira! 

Diminua o consumo de energia elétrica e de água

Para que a sua administração seja financeiramente mais eficiente, é essencial diminuir algumas despesas. Entre as principais, estão os gastos com energia elétrica e com água. 

Vale a pena estimular funcionários e moradores a usarem os recursos com maior consciência. Evitar o desperdício de energia elétrica, por exemplo, reduz os gastos sem prejudicar a qualidade de uso do espaço. Outras medidas incluem ações como: 

  • substituir lâmpadas por versões de LED, que consomem menos e duram mais; 
  • investir na automação, como o uso de sensores de presença para controle de luzes em áreas comuns; 
  • limpar janelas, refletores e lâmpadas para garantir boa iluminação — inclusive, natural; 
  • cuidar da manutenção e da estrutura da fiação para evitar desperdícios; e 
  • utilizar equipamentos com alta eficiência energética. 

O mesmo vale para o consumo de água fora das unidades. Incentivar o uso responsável e definir medidas para diminuir os gastos estão entre as nossas principais sugestões. Também recomendamos o investimento em automação. Com o controle à distância e acompanhamento automático, é mais fácil identificar focos de desperdício e corrigi-los adequadamente. 

Invista na manutenção preventiva 

Em um condomínio, sabemos que há diversos equipamentos que exigem atenção especial. Elevadores, geradores, bombas e outros componentes estão entre algumas opções e demandam cuidados quanto ao funcionamento. O problema é que, diante de algum defeito, será necessário gastar com o conserto. 

Por outro lado, a manutenção preventiva é mais barata que a corretiva. Por isso, o ideal é investir nesses cuidados prévios. Criar uma rotina de verificação e de manutenção otimiza o funcionamento dos componentes, reduz o consumo de energia elétrica e diminui gastos com a correção. 

Reduza os custos com a folha de pagamento 

Os gastos com pessoal estão entre os maiores de um condomínio. Estima-se que os valores possam representar de 45% a 70% do orçamento condominial. Por isso, é essencial buscar uma redução nesse sentido. 

É importante manter a produtividade em alta dos colaboradores e evitar problemas com a documentação ou com as regras, já que isso pode gerar ações. Além disso, recomendamos usar a tecnologia como forma de reduzir gastos com salários e encargos. 

Ao pensar na segurança, a portaria remota é uma boa alternativa. Nesse modelo, a atuação humana in loco é substituída por uma central de atendimento 24 horas. Assim, não será preciso contratar colaboradores e nem gastar com adicionais noturnos ou horas extras. Ao somar essa a outras medidas, há uma redução considerável na folha. 

E quais são os outros benefícios da portaria remota?

A verdade é que a diminuição dos gastos em um momento de crise não é a única vantagem dessa solução. Um serviço de portaria remota pode substituir, permanentemente, o modelo tradicional, sem comprometer a experiência para todo o condomínio. 

Nesse modelo, o interfone acionado entra em contato direto com uma central de monitoramento. Com a ajuda de câmeras, a equipe solicita a liberação para o morador. Caso seja aprovado, o visitante terá a entrada autorizada. Tudo acontece sem a necessidade direta de interação, sem prejudicar a segurança. 

Por causa de seu funcionamento, é uma solução de gestão de acesso extremamente benéfica. Nós mostramos os motivos! 

Acompanhamento de visitantes e prestadores de serviço  

Quando um visitante ou prestador de serviço chega ao prédio, a central é acionada e entra em contato direto com o morador. A liberação acontece em questão de segundos, com tudo feito à distância. 

Comunicação para recebimento de encomendas

No caso de entregas, o morador é instruído a receber a encomenda na portaria. Isso traz mais praticidade e diminui as vulnerabilidades para o prédio, ao mesmo tempo em que a central faz o monitoramento. Caso o morador não esteja, a zeladoria poderá ser comunicada para receber as encomendas. 

Lista de convidados 

Durante eventos, o morador pode liberar uma lista de convidados e a liberação é feita diretamente com a central. Isso evita a necessidade de consultar o morador o tempo inteiro, mas não prejudica a gestão de acesso. 

Dinamismo no atendimento

A comunicação é feita em tempo real e acontece de modo padronizado. Com isso, é uma solução prática e eficaz para substituir a vigilância humana, sem prejuízos à experiência. Mesmo que seu condomínio seja de grande porte. (Em todo caso, vale destacar que a portaria remota é mais recomendada para até 130 moradias.) 

Uso eficiente e seguro de tecnologia

Essa é uma alternativa muito eficiente e funcional, que não exige a presença de porteiros. Ao mesmo tempo em que economiza, garante total segurança graças à atuação ininterrupta da central. 

Como escolher o melhor fornecedor para essa solução?

Como o objetivo é economizar em tempos de crise, deve-se fazer um investimento certeiro na portaria remota. Para isso, recomendamos selecionar um fornecedor experiente, que ofereça a estrutura adequada e que conte com soluções tecnológicas e inteligentes. 

Pense, ainda, no relacionamento. Mais que um sistema, o condomínio deve contratar uma central de monitoramento robusta. Por isso, é crucial ter a certeza de que o fornecedor estará sempre lado a lado da sua gestão. 

A Consis oferece diversas soluções para gestão de acesso, como a portaria remota. Com muita experiência no mercado, alta tecnologia e atuação constante, seu condomínio terá todo o apoio necessário. 

Inclusive, recomendamos que a decisão considere o custo-benefício. Pense em quais são as vantagens em termos de investimento e o retorno, especialmente na segurança. Assim, é possível economizar de forma inteligente e segura. 

A redução de custos em tempos de crise é essencial e deve ser implementada no condomínio. Como a folha de pagamento tem um dos maiores pesos nesse sentido, a contratação da portaria remota merece a sua consideração. 

Se quiser uma alternativa completa e que vai garantir a segurança em todos os sentidos, a Consis pode ajudar. Temos mais de 10 anos de experiência em segurança especializada e nossas soluções são exclusivas para condomínios. Quer saber mais sobre nosso serviço? Fale com um de nossos consultores e solicite o seu orçamento! 

Consis Segurança em Condomínios

-